HDN Tecnologia

HDN Tecnologia HDN Tecnologia

RASTREABILIDADE

A utilização de um sistema de Rastreabilidade possibilita um controle total de todas as etapas da cadeia de suprimentos, fornecendo instrumentos fundamentais para análise e gestão de riscos. Controlando melhor os riscos, a empresa pode maximizar os seus resultados, além de oferecer mais segurança e confiabilidade ao consumidor. Outro aspecto fundamental é o fator diferenciação de produto. Ao obter certificação de origem (Documento de Posse) e processamento, a empresa pode diferenciar e agregar valor a seus produtos. Vale lembrar que a adequação aos sistemas da qualidade pode implicar na obrigatoriamente da aplicação do conceito de rastreabilidade na cadeia de suprimentos.

Rastreabilidade na Cadeia de Suprimentos

A Rastreabilidade deve ser aplicada na cadeia de suprimentos objetivando a correta identificação e localização de qualquer produto em qualquer elo da cadeia de suprimentos. Para isso, é necessário que todos os parceiros comerciais da cadeia possuam um padrão único de identificação (Unidade Rastreavel) e comunicação, além de estarem integrados, em processos colaborativos, nos quais a informação relevante é trocada continuamente entre os componentes da cadeia.

É através deste mecanismo que ser controla a “posse” do produto, garantindo a integridade em cada elo da cadeia de suprimentos.

É de responsabilidade de cada empresa gerenciar o que ela recebeu de seus fornecedores e o que está entregando a seus clientes.

Precisão e rapidez no registro e recuperação dos dados também são dois elementos de referência de sistema de rastreabilidade.

Entenda a rastreabilidade

Para facilitar a prevenção e a identificação da origem de um problema, empresas mantêm registros de toda a vida de um produto, desde a matéria-prima utilizada, processo de produção, armazenamento e sistema de distribuição. Essas informações são as bases para a elaboração dos sistemas de rastreabilidade.

Sua funcionalidade depende da identificação única e exclusiva dos produtos (Unidade Rastreavel) e da qualidade das informações registradas e armazenadas por todos os elos envolvidos no processo de produção e distribuição. Se o fornecedor de determinado insumo, por exemplo, não tem controle sobre a procedência, à rastreabilidade fica comprometida nesse ponto. Assim, é importante que todos os elos tenham consciência do seu nível de comprometimento na cadeia, para o sucesso do

produto final.

Conceitos Importantes em um Sistema de Rastreabilidade

Identificação

É a base dos sistemas de rastreabilidade. Não há como assegurá-la a menos que os itens (produtos, caixas, paletes, localizações) recebam identificações únicas e exclusivas (Unidade Rastreavel).

Captura e Registro da UR

As informações essenciais para a rastreabilidade devem ser gravadas por meio de registros digitais ou manuais. Recomenda-se o registro digital, por meio da captura automática de dados (utilização do código de barras), gravação por impressoras especiais (ink jets, lasers, entre outros). Os processos de captura e marcação da UR devem ser automatizados para que erros provenientes da digitação no registro dos dados não ocorram.

Gerenciamento de Vínculos​

Os vínculos devem ser feitos entre as unidades e seus respectivos formatos de embalagem, como a caixa de despacho e a unidade logística. Devem ser feito também o vinculo entre as informações dos produtos, da matéria-prima utilizada para produção e o processo de fabricação no qual foi utilizada

Comunicação

O sistema devem ser habilitado a proporcionar informações claras e de modo rápido, em tempo hábil para se tornar as providências necessárias para se evitar problemas e riscos, ou minimizar as conseqüências de uma crise.

As informações de Rastreabilidade são disponibilizadas via Internet, necessitando apenas de um “browser” para ter os dados disponibilizados.

Rastreabilidade - Eficiência e Segurança

Há algum tempo, a questão da segurança de produtos e consumidores era tratada como sendo de responsabilidade exclusiva das indústrias. Contudo, a publicação de regulamentações específicas sobre esses assuntos, tanto no mercado interno quanto no externo, trouxe à tona uma significativa mudança na forma de encarar e tratar esta situação.

A qualidade e segurança dos produtos e serviços oferecidos contribuem de forma decisiva para aumentar a confiança do consumidor e fortalecer o seu relacionamento com as instituições.

Objetivando o atingimento da qualidade e segurança de seus produtos, bem como a responsabilidade das empresas em todas as etapas de produção e distribuição, investimentos de recursos em sistemas de informação, automação de processos e integração, são necessários na cadeia se suprimentos.

Preocupado com estas questões, e buscando acompanhar todo o processo de produção, distribuição e comercialização de produtos, a HDN desenvolve Soluções em Rastreabilidade, possibilitando o rastreamento de produtos em toda a cadeia de suprimentos.

Com as crescentes exigências governamentais internas e externas, a rastreabilidade de produtos passa a ser, então, um requisito legal, demandando que as indústrias, fornecedores e distribuidores, implementem sistemas apropriados para assegurá-la em suas operações e permanecerem competitivas.

Podem-se constatar os benefícios adicionais da rastreabilidade, como atingir o elevado nível atual de expectativas dos consumidores em relação à qualidade e segurança dos produtos e serviços e aumentar a percepção de valor dos clientes em relação aos produtos e serviços oferecidos, ao mesmo tempo em que se consegue melhorar a eficiência operacional.

Desta forma, justifica-se a importância de sistemas que garantam a rastreabilidade dos produtos.

A rastreabilidade depende de estruturas de dados e da identificação única e exclusiva dos produtos, garantindo a qualidade das informações que são registradas e armazenadas ao longo de toda a Cadeia de Suprimentos, desde o recebimento de insumos e matéria-prima pela indústria até os processos produção e distribuição.

Dentre os benefícios esperados, destacam-se:

Melhor controle e segurança no combate às falsificações, contrabando e roubos de produtos;
Rastreabilidade de produtos pelos sistemas de registros automatizados e armazenagem de dados da movimentação de produtos;
Maior clareza das vulnerabilidades e fraquezas inerentes aos processos;
Aumento da capacidade de identificação e avaliação das potenciais causas de erros e o desenvolvimento de sistemas e processos que garantam a segurança dos pacientes.

A adoção de sistemas de rastreabilidade é uma tendência mundial e um pilar fundamental para o crescimento de uma economia globalizada, embora ainda seja necessário entendermos suas vantagens, investirmos e estabelecermos métodos de trabalho para que todos sejam beneficiados.

A adoção de sistemas de rastreabilidade apoiados pelas ferramentas de automação, portanto, traz inúmeras vantagens àqueles que, em sintonia com as tendências mundiais, investem nessa idéia.

Diferencial Competitivo​

São diversos os argumentos que justificam a inclusão da rastreabilidade na estratégia competitiva das empresas, mas apenas três já seriam suficientes para a adoção do sistema:

Seu emprego é um valor agregado e diferencia o produto da concorrência, por meio da certificação de origem, controle de “posse” e rotulagem específica;

Proteção às exportações, por meio de informações e respostas precisas e ágeis a compradores, sobre questões relacionadas às condições de manufatura e distribuição;

A relação de confiança que as empresas devem manter com os consumidores, hoje muito mais exigentes, mas que reconhecem e valorizam organizações preocupadas com seu bem estar, segurança e saúde.

Rastreabilidade – Uso do Código Eletrônico de Produto (RFID)

O EPC – Código Eletrônico de Produto – que tem como aspecto fundamental a utilização da tecnologia RFID (Identificação por Radiofreqüência) na cadeia de suprimentos vêm tornando-se uma das principais ferramentas voltadas ao aumento de eficiência no gerenciamento logístico e implementação de sistemas de rastreabilidade. O EPC agiliza processos e permite dar maior visibilidade aos produtos por meio da disponibilização de informações de maneira mais rápida e confiável ao que se alcança com as tecnologias disponíveis e utilizadas atualmente. É a rastreabilidade total, não somente de um processo ou de uma empresa, mas de cada produto individualmente aberto a toda a cadeia de suprimentos.

O Código Eletrônico de Produtos define uma nova arquitetura que utiliza recursos oferecidos pela tecnologia de radiofreqüência, e serve de referência para o desenvolvimento de novas aplicações. Tem como premissa fazer uso completo das mais recentes infra-estruturas como é a Internet, significando uma mudança de conceito na identificação, e principalmente no intercâmbio de informações. O EPC agiliza os processos e permite dar maior visibilidade aos produtos por meio da disponibilização de informações superior ao que se alcança hoje com as tecnologias disponíveis e utilizadas.